segunda-feira, 26 de outubro de 2009

A inundação




O Planeta Tangerina sentiu na pele as primeiras chuvas de Outono.
O tubo que conduzia a água das chuvas do prédio que nos serve de armazém resolveu rebentar exactamente em cima dos nossos pacotes, estragando irremediavelmente centenas de livros.
Não se tratou de uma pequena inflitração, daquelas que chegam devagarinho, pingo a pingo, mas de uma verdadeira enxurrada, só comunicada por um vizinho algumas horas depois de a água começar a cair: "Está a sair uma cascata por baixo da vossa porta... Espero que não tenham nada de muito valioso lá dentro".
Por acaso até tínhamos. Mas após o choque inicial, não nos restou alternativa senão reagir em força: retirar tudo do armazém, salvar o que havia para salvar (afinal há livros que sabem nadar iô) e pôr a secar algumas centenas de exemplares, não completamente perdidos, que integrarão agora uma nova etiqueta da editora.
Depois dos "Livros com defeito", que fizeram sucesso no último lançamento, inauguraremos agora a nova linha "Secos e molhados" onde, para além de textos e ilustrações, os nossos leitores poderão apreciar os incríveis efeitos que a água é capaz de produzir sobre cartolina e papel munken.






Agora mais a sério: queremos garantir que só continuarão a encontrar à venda livros nas melhores condições (a mais ínfima gota foi motivo para muitos livros serem postos de parte).

Aproveito ainda para agradecer a mão de obra familiar que, nestes momentos de extrema aflição, não hesita nem um segundo em arregaçar as mangas. Obrigada pelo estendal (na imagem ainda está intacto, mas acabou por sucumbir ao peso dos livros), pela garagem, pelo sótão e por tudo o resto.




19 comentários:

menosketiago™ disse...

Epah que grande xatice!

Mas ponham-nos à venda que vão ver que há interessados ;) Eu comprava :P

Um abraço,
Tiago

Anónimo disse...

Mais uma vez mostraram-se à altura!! É nestas alturas que se conhecem as pessoas e neste caso os planetas!!! parabéns pela atitude e por tudo!Espero comprar muitos "secos e molhados"

Bruaá disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bruaá disse...

Isabel, acredita que sabemos pelo que estão a passar. Durante alguns anos, aconteceu-nos o mesmo em nossa casa e, ainda hoje, quando há chuva é certo e sabido que a noite vai ser mal dormida. Isto é mais uma prova que não há Deus, nem justiça, nem nada. Por que é que o cano não foi rebentar em cima do armazém dos livros dos pivôs de televisão?
Se pudermos ajudar, no que quer que seja, não hesitem. Bjs.

madalena disse...

Ficámos a saber: os livros ardem mal mas ensopam bem.

Paolo disse...

My goodness! That's a real tragedy.
Thank you for making me anxiuos.
I had to call the plumber to come and check all our pipes and drainages.
:-)
Com toda nossa compaixão e empatia
Giovanna, Paolo and Giulia (who was visiting us today)

guictx disse...

Colecção "Secos e molhados" é uma óptima ideia! As fotografias dos livros a secar no estendal são altamente inspiradoras.

sal disse...

sou daquelas pessoas doentes que, depois de folhearem um livro numa livraria e o decidirem comprar, pousam-no e tiram o livro do meio da pilha, para vir intocado. por isso confesso que é com algum horror que pego nos livros assim enfolados pela água que por aqui aparecem fruto de algumas cargas de água apanhadas entre casa e o metro. leio agora um Bolaño desses: o que é bom, é sempre bom. e talvez nunca tivessemos o prazer de ver livros pendurados num estendal.
boa seca e boa sorte

Liliana Jesus disse...

Se fosse um livreco qualquer, tudo bem. Agora sendo filhos do Planeta Tangerina... que desperdício!

Anónimo disse...

acho que esses livros "encarquilhados" vão tornar-se muito valiosos...

Billy disse...

Que pena!

Tenho para mim que a série ensopada dos "secos e molhados" vai ser um êxito completo.

Anónimo disse...

Só quero deixar um beijo de solidariedade. Acreditem que tal como eu, muita gente vai aderir aos "secos e molhados", por isso nem tudo está perdido. Quero também felicitar-vos pelas fotos, pois apesar da tragédia, conseguiram fazer arte.
Boa Sorte.
Cristina, Évora.

Anónimo disse...

Olá!
Quero deixar um beijo de amizade e solidariedade pelo que aconteceu.
Certamente faço questão de ter um "seco e molhado" e nasce aqui um novo provérbio:

"Livro Molhado, Livro Abençoado!"

Parabéns pela forma como deram a volta ao problema, realmente são de outro planeta.

Beijinho
Margarida
Évora

Márcia Santos disse...

Sou uma apaixonada pelos vossos livros. Sou mesmo uma grande fã. Tenho alguns livros vossos, mas os que faltam, não me importava mesmo nada que fossem os molhados, encarcilhados, enfolados,... não interessa! Eu amo a ilustração de qualquer maneira.
(http://www.marciasantosdesignilustracao.blogspot.com/)

Abraço,
Márcia Santos.

angelamdcoelho disse...

Quando vi o título do post pensei que era um novo livro do Planeta Tangerina. Aproveitem a inspiração e criem a história da "Grande Inundação". Tamb´me me candidato a comprar alguns secos que já estiveram molhados!

Força para a recuperação deste momento difícil.
Ângela

Kickcan and Conkers disse...

Oh, I'm so sorry for you.

Paty a Cake disse...

Poxa que lastima!
Voces nao imaginam a chuva que cai aqui em Bangkok, a cidade fica toda alagada!
Sinto saudades vossas! Gostava de estar ai e poder ajudar de alguma forma!
Doem para algumas escolas, tenho certeza que farao bom proveito!

Sara Figueiredo Costa disse...

A minha solidariedade e votos de rápida secagem.

Márcia Carvalho disse...

e porque não uma feira de "secos e molhados?