segunda-feira, 9 de agosto de 2010





Sempre que um livro novo está prestes a sair do forno, nós vamos cheios de profissionalismo à gráfica, a Printer portuguesa, ver se é preciso afinar algumas cores nas primeiras saídas de máquina.
Na verdade, só lá vamos mesmo porque estamos cheios de pica para ver a SUPER RÁPIDA 162 a cuspir páginas impressas no Munchen e trazer para o planeta uma daquelas folhas antes de serem cortadas, porque de resto, aqueles senhores que lá trabalham, além de muito simpáticos e profissionais têm o olho tão afinado que distinguem mais cores que as abelhas.

5 comentários:

claudio rodrigues disse...

"cheios de pica" aqui no Brasil significa outra coisa que nem me atrevo a falar. Incrível essa língua nossa. Definitivamente o português é múltiplo e não é uma ortografia o que vai unificar a língua.

Cintia Palmeira disse...

Fiquei super curiosa. Parece que em breve temos novas aventuras deste Planeta tão criativo. Obrigada pelas histórias e pelas ilustrações, vcs fazem à diferença. grande abraço

Joana disse...

que máximo!

pedro vieira disse...

uma delícia, pá, uma delícia

Anónimo disse...

que maquina fotografica maravilhosa é essa que tira fotos assim, com essa cores de inverno? :)

digam lá :P

csrolina