quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Cheirar, tocar, ver, ouvir, provar.

Ainda não tínhamos aqui falado das duas semanas em que saímos do atelier e nos instalámos na Fábrica das Artes, no CCB, a fazer uma oficina de "Artes nas Férias do Verão".

Foram duas semanas de que nos vamos lembrar sempre.
Em cada semana um grupo de 35 meninos (entre os 5 e os 10 anos) + 3 meninas grandes (Isabel, Madalena e Suzana) + um convidado por dia.

Aprendemos a encadernar livros com o Manuel Leitão da Oficina do Cego.




























Fizemos cubos que servem para contar histórias com a Leonor Pego.


























Encenámos um teatro com história, desenhos, atores e música baseado no "Daqui Vê-se Melhor" (com o Bernardo Carvalho e a atriz Suzana Branco que esteve connosco na concepção e coordenação das oficinas).


























Montámos um estúdio de som, lemos poemas e gravámos um audiolivro com a Oriana Alves e o Nuno Morão, da Boca, palavras que alimentam.

Aqui ficam algumas faixas (os poemas são de Jairo Anibal Niño).



























E, por fim, preparámos uma exposição com a ajuda da Yara Kono.




























(e entre estas coisas todas fizemos jogos, desenhámos, lemos, ouvimos, escrevemos...)


1 comentário:

Luciana disse...

Desenhar deitados ao chao é algo que todos os humanos deveriam fazer ao menos uma vez na vida. E' bom demais!!! Ainda melhor se o fazes debaixo da mesa ou proximo às janelas! :)