terça-feira, 15 de julho de 2014

Estamos a ser bombardeados







Quem já nos visitou, sabe que temos um pequeno quintal nas traseiras do escritório (como dizem os meus amigos do Porto). Para além da sorte que é este quintal, temos a sombra de várias árvores plantadas pelo antigo proprietário, e temos ainda a fruta quando chega o verão.

As árvores não têm grandes cuidados, uma poda muito de vez em quando e uma rega rápida nos dias mais quentes é suficiente para darem muita fruta. Tanta que nesta altura do ano não temos mãos a medir. Entre junho e agosto há ameixas vermelhas, ameixas amarelas e rainhas-cláudia (também há nêsperas, mas não com a mesma saúde). Depois, lá mais para setembro, chegam os figos que caem como bombas sobre a mesa onde almoçamos.




Aqui estão eles a encher-se de açúcar e de sol. O bombardeamento está prestes a começar...

São servidos?

2 comentários:

Rui Silva disse...

Gostava imenso que conhecer a vossa casa, o vosso espaço. A Planeta Tangerina não é, pelo menos para mim, apenas "mais uma editora". Aliás, não é bem uma editora. É uma inspiração. Pode ser que um dia surja a oportunidade.

Heloisa Lage disse...

Um dia desses ainda voo de BH ao vosso Planeta Tangerina, só para respirar harmonia e arte!