segunda-feira, 27 de abril de 2009

Uma boa conversa


É uma escola escondida, discreta, ali numa rua estreita de um bairro de Cascais.
Fiquei espantada porque achei-a muito silenciosa...
Mas ainda estarão de férias? Será que me enganei no dia?
Mas não, era mesmo assim: era mesmo uma escola calma, normal, no melhor sentido que a palavra pode ter.
E como as aulas tinham já começado e era segunda-feira de manhã, a escola acordava devagarinho, sem pressas, dando tempo ao tempo...
Levei uma caixa cheia de livros do Planeta Tangerina e estivemos a conversar um bom bocado.

Sobre o corpo de um livro: tem rosto, costas, barriga?
Será que respira? Será que sufoca se não o abrimos para apanhar ar?

Foi uma boa conversa, sem silêncios envergonhados, nem atropelos muito eléctricos.
No final, os meninos da escola n.º 4 de Cascais ofereceram ao Planeta Tangerina alguns desenhos. Explicaram que estiveram a falar sobre os trabalho dos escritores e dos ilustradores.
Aqui ficam alguns:



3 comentários:

{anita} disse...

um ilustrador pode parecer um pintor... ;)

Vitor Melo disse...

Olá! Que bom é poder ser criança e ser surpreendido assim na escola.
As crianças tem boa imaginação e quando se lhe pede uma coisa dessas, (dizer ou pedri-lhes para desenharem, transcrevendo no papel o que faz um escritor ou ilustrador e o que é um livro...).
Desde já convido, quem fez essa visita à escola primária e que é responsável da editora Planeta Tangerina, a visitar Chaves...as escolas primárias do interior...seria muito bom para nós aqui.

Fica a sugestão...

Abraços, Vitor Melo

Anónimo disse...

Que belos trabalhos. É tão bom saber que há mais escolas, mais professores e mais crianças, a falar a linguagem dos livros e das histórias.
Gostava de ter sido uma mosca para poder escutar essa conversa!
Os meninos e meninas da escola nº4 de Cascais estão de parabéns.
Cristina, Évora.