segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

El microcrítico


Ilustração: Madalena Matoso

La Mar de Letras, de Madrid, organiza todos os anos um concurso de crítica literária com uma particularidade engraçada: os candidatos a críticos têm apenas entre 4 e 12 anos, a idade de grande parte dos frequentadores desta livraria.
Depois de comprarem um livro (em qualquer livraria especializada, de qualquer canto do mundo), os microcríticos -como lhes chamam-, escrevem um pequeno texto dando a sua opinião sobre o livro escolhido. Não são aceites resumos, nem textos acríticos porque o objectivo é mesmo criticar: dizer o que se gostou mais e o que se gostou menos, o que resultou melhor e pior. E também porque se preferiu esta história a qualquer outra, ou aquelas ilustrações, às do livro do vizinho...
No final, é organizada uma grande festa onde são entregues os prémios aos críticos que demonstraram maior capacidade de análise, mais originalidade e "pluma literária".
Com esta iniciativa, a Mar de Letras consegue "matar dois coelhos de uma só cajadada": promove um conjunto de livros infantis pela voz de quem os lê (e todos sabemos como os miúdos vão a correr experimentar o que outros já gostaram) e, mais importante do que tudo, ajuda a fazer crescer leitores mais exigentes, que procuram outras perspectivas no modo de olhar os livros.


De notar que esta livraria foi distinguida este ano com o "IX Prémio Nacional Librero Cultural", uma iniciativa da Confederación Española de Gremios y Asociaciones de Libreros que conta com o apoio da Dirección General del Libro del Ministerio de Cultura (mais um belo exemplo a seguir por cá). Segundo palavras do júri, foi atribuído o prémio a esta livraria: “por saber simbolizar la figura del librero como lector y, por otro lado, por el esfuerzo continuado como especialista de las letras infantiles”. Muy bien!

1 comentário:

M&M disse...

que iniciativa tão interessante.
e nós? não estamos ainda a anos luz deste tipo de iniciativas?